Por Gabriel Preuss

janeiro 30, 2023

Não monte um funil de vendas sem saber disso

Um negócio de sucesso deve ter suas virtudes e principais características devidamente claras e a porta de entrada para isso é uma construção bem feita da sua identidade visual. Você sabe a diferença entre topo, meio e fundo de funil? Mais importante ainda, você sabe como utilizar na sua campanha e como conduzir uma pessoa […]

Um negócio de sucesso deve ter suas virtudes e principais características devidamente claras e a porta de entrada para isso é uma construção bem feita da sua identidade visual.

Você sabe a diferença entre topo, meio e fundo de funil? Mais importante ainda, você sabe como utilizar na sua campanha e como conduzir uma pessoa do topo ao fundo para fazer a conversão que é tão necessária para a sua empresa? Então vamos lá.

 

TOPO DE FUNIL

Ele é destinado a uma pessoa que ainda não conhece a sua empresa e com isso ela não sabe que o seu negócio existe e não faz ideia da solução que você pode entregar. Na maioria das vezes esse público não entende que tem um problema e é nesse ponto que entra a estratégia.

Essa etapa é chamada de etapa da descoberta e a sua função é justamente mostrar para a pessoa que ela tem um problema e que a sua empresa pode ter o que é necessário para solucioná-lo. Mais ainda, que o negócio dessa pessoa pode evoluir e melhorar.

Mas como mostrar na prática?

Através de um conteúdo que pode ser um vídeo, um e-book ou um post em rede social. Quando isso é traduzido em uma campanha, ele deve conter algumas possibilidades de objetivo a ser veiculado, dentre elas, a visualização de vídeos.

Mas por que a visualização de vídeos?

Essa estratégia contém vantagens que o tráfego e o engajamento não conseguem, como por exemplo saber quantas pessoas visualizaram o seu vídeo e até a porcentagem que foi vista dentro do próprio conteúdo. Com isso, você tem mais possibilidades de segmentação para as suas campanhas, podendo em uma próxima etapa do seu funil direcionar exatamente para as pessoas que assistiram 95% ou 100% do seu vídeo, que é um público muito mais assertivo dentro do que você propõe.

Com essa etapa concluída, você terá a segmentação do seu público alvo identificada com por um valor muito menor, já que a rede social ou canal escolhido cobra menos por não induzir a saída da sua plataforma.

 

MEIO DE FUNIL

É a etapa seguinte, destinada a um público que já sabe que tem um problema, mas ainda não tem conhecimento sobre a solução. É o momento de apresentar alternativas de resolução para uma problemática já identificada no topo do funil.

Nesta situação o indicado é entrar com impulsionamento e veiculação de conteúdos, que ainda podem ser vídeos, mas já é o caso de tentar um e-book e uma conversão direta como o ato de baixar os conteúdos.

Agora é a hora de mostrar para a pessoa que você tem a saída para o problema encontrado. Dentro de uma campanha, é o momento de pegar o público que visualizou 75% do seu conteúdo de topo de funil e disponibilizar um material mais rico, que pode ser o e-book já citado ou um checklist, webinar, e mostrar que você tem a solução para o que ela precisa. A partir disso, a etapa de meio de funil foi concluída.

 

FUNDO DE FUNIL

Agora entra a conversão. A pessoa já passou pela descoberta e pelo relacionamento, nesse momento é a hora da ação direta de resolução do problema.

Na prática, é onde a venda acontece, é a tomada de ação definitiva para o que foi identificado no topo e fundamentado no meio do seu funil de vendas.

Utilizamos cookies para oferecer melhor 

experiência, melhorar o desempenho, analisar 

como você interage em nosso site e personalizar 

conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda

 com o uso de cookies.

Saiba mais